“Síndrome do Trump”, diz Rossi sobre crítica de Arthur Lira

Na imagem, deputado Baleia Rossi (MDB-SP)

Na imagem, deputado Baleia Rossi (MDB-SP)
Luis Macedo / Câmara dos Deputados

O deputado federal Baleia Rossi (MDB-SP), candidato à Presidência da Câmara dos Deputados, chamou nesta quarta-feira (6) de “síndrome do Trump” a crítica feita por seu adversário na disputa, o deputado federal Arthur Lira (PP-AL), sobre a forma da votação da escolha do próximo presidente da Casa.

“Factoides que não existem, síndrome do Trump”, respondeu Rossi, em referência as acusações, sem provas, do presidente norte-americano sobre o processo eleitoral dos Estados Unidos.

Mais cedo, Lira afirmou, vias redes sociais, que “nas eleições, 148 milhões de eleitores tiveram a obrigação de ir às urnas e votar em plena pandemia de covid-19”. “Agora, o presidente Rodrigo Maia e seu candidato Baleia Rossi querem votar remotamente na eleição para presidência da Câmara. Qual a verdadeira intenção por trás disso?”

A cúpula da Câmara dos Deputados avalia a possibilidade de promover votação virtual na eleição que vai escolher o sucessor do presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em fevereiro. Diante da polêmica, a Mesa Diretora da Câmara também estuda um modelo misto, no qual apenas os idosos, grupo de risco para o novo coronavírus, votariam de forma remota.

Rossi é o candidato do nome do bloco do atual presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ). Lira, por sua vez, recebe apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partidos). A disputa irá ocorrer em fevereiro, mas ainda não há uma data marcada. Rossi angariou 11 legendas e Lira, 9, mas a eleição acontece de forma secreta, e, por isso, pode haver traições nos partidos de ambos os lados.

*Com informações da Agência Estado