Chegada de 2021, aglomerações e salário mínimo marcam a semana

A semana que termina neste sábado (2 de janeiro de 2021) foi
marcada pelas festas de Réveillon atípicas nas maiores cidades do mundo e
a vigência do novo salário mínimo de R$ 1.100 no Brasil. Também marcaram os
últimos dias os avanços para a aprovação das vacinas contra a covid-19 no
Brasil e maior prêmio da história da Mega-Sena. Relembre estes e outros
acontecimentos nas próximas fotos

As mais tradicionais festas de Réveillon ganharam traços diferentes para celebrar a chegada de 2021. Em cidades como em Nova York (EUA), Londres (Inglaterra), Paris (França) e no Rio de Janeiro (RJ) foram tomadas medidas de restrição para evitar aglomerações e o risco de contagio pelo novo coronavírus

Apesar das restrições impostas para conter a disseminação do
novo coronavírus, foram registradas aglomerações
e festas clandestinas em diversas regiões
do Brasil

Começou a valer o salário
mínimo de R$ 1.100
 no Brasil. Apesar de ter vigência imediata, o
novo piso reajustado em 5,26% terá de ser aprovado pela Câmara e pelo Senado e
depois convertido em lei. O reajuste afeta
aposentadorias, abono salarial e benefícios sociais

O prêmio de R$ 325,2 milhões da Mega-Sena da Virada será dividido por duas apostas vencedoras que cravaram todas as seis dezenas sorteadas pelo concurso 2.330 da loteria. Eles receberão R$ 162.625.108,22 cada. Houve ainda 1.384 bilhetes premiados com a quina e outros 105.342 que cravaram a quadra

O ano de 2021 terá
três feriados prolongados nacionais,
sem considerar os feriados
estaduais e municipais e festejos como Carnaval e Corpus Christi. Além do dia
1º de janeiro, também são considerados feriados nacionais os dias 21 de abril
(Tiradentes), 1º de maio (Dia do Trabalho), 7 de setembro (Independência do
Brasil), 2 de novembro (Finados), 15 de novembro (Proclamação da República) e
25 de dezembro (Natal). Dois destes feriados vão cair em fins de semana

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) fez
uma atualização das exigências para a solicitação de autorização temporária do
uso emergencial de vacinas
para a prevenção de covid-19. A mudança no documento
ocorreu algumas horas após reunião
do órgão com os laboratórios Fiocruz, AstraZeneca e Pfizer

Pesquisadores do laboratório Dasa afirmaram que identificaram a nova variante do coronavírus em dois pacientes em São Paulo. Trata-se da cepa B.1.1.7 do SARS-CoV-2, a mesma detectada no Reino Unido

A Fiocruz afirma que vai
solicitar a autorização para uso emergencial da vacina contra covid-19

desenvolvida pela AstraZeneca PLC e pela Universidade de Oxford até a próxima
quarta-feira (6), O uso do imunizante já foi aprovado no Reino Unido

Após reunião com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância
Sanitária), a Pfizer teria demonstrado que existe
a possibilidade de ajustes nas exigências para uso emergencial de imunizante
para prevenção de covid-19 no Brasil
. A farmacêutica, que chegou a ‘reclamar’
de exigências da Anvisa
, mudou posicionamento após o encontro

A Anvisa recebeu um pedido
de autorização de pesquisa clínica de fase 3 para a vacina russa Sputnik V
,
imunizante que começou
a ser aplicado na população da Argentina
. A solicitação foi apresentada
pelo laboratório União Química, que apresenta número de voluntários e locais em
que o imunizante será testado

Um artigo científico publicado no European Respiratory Journal afirma que o vermífugo
Annita é capaz de reduzir em 55% a carga viral do novo coronavírus
. No
entanto, não houve evidências de seu impacto na infecção por SARS-CoV-2, o que
significa que não reduziu os sintomas da covid-19

O presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Luiz Fux, exonerou o secretário de serviços integrados de saúde da Corte, o médico Marco Polo Dias Freitas. A decisão aconteceu após a repercussão negativa da informação de que o STF havia pedido 7 mil doses de vacinas contra a covid-19 fossem reservadas para ministros e servidores da Corte 

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), ampliou
a quarentena até o dia 7 de fevereiro em todo o Estado
. De acordo com o
decreto, a prorrogação foi necessária para “conter a disseminação de
covid-19 e garantir o adequado funcionamento dos serviços de saúde”

O Senado argentino aprovou
o projeto de lei de legalização do aborto nas primeiras 14 semanas de gestação
.
A proposta, que já havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados, tem o apoio
do governo do presidente Alberto Fernández, que fez da legalização do aborto
uma das promessas de sua campanha eleitoral em 2019

O estilista francês Pierre Cardin morreu
na manhã de terça-feira (29), aos 98 anos
, em um hospital em Paris. Ele
foi o primeiro nome a lançar uma coleção masculina e ficou conhecido na alta
costura pelo estilo futurista