Janeiro 20, 2021

‘Saúde e economia andam juntas’, diz Bolsonaro em fala de Natal

Presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento à nação

Presidente Jair Bolsonaro, durante pronunciamento à nação
Carolina Antunes/PR – 08.04.2020

O presidente Jair Bolsonaro enfatizou os esforços de seu governo no combate à pandemia do novo coronavírus durante pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão, na noite desta quinta-feira (24), véspera do Natal. O mandatário afirmou que os desafios foram enfrentados pelo seu governo com coragem e disse que o Brasil fez um trabalho para poupar vidas e empregos na crise sanitária.

“Instituímos o auxílio emergencial, que ajudou milhões de famílias, facilitamos e ampliamos o crédito para as pequenas e microempresas, custeamos parte dos salários dos trabalhadores, salvando milhões de empregos. Nossos esforços sempre tiveram como foco principal a preservação da vida e de empregos, pois saúde e economia caminham juntas, lado a lado”, declarou o presidente.

Entre as medidas adotadas pela equipe econômica para aplacar a crise econômica em razão da queda das atividades na pandemia, Bolsonaro citou a criação do auxílio emergencial e a ampliação de créditos para pequenos e médios empresários.

Jair Bolsonaro também fez um elogio aos profissionais de saúde do pais na linha de frente do combate à doença. Novamente, ele destacou as ações realizadas pelo governo federal, classificadas como fundamentais para o enfrentamento do vírus, como a liberação de recursos e equipamentos para os hospitais. “Não faltaram recursos e equipamentos para todos os estados e municípios no combate ao coronavírus, dentre outras ações”.

Pronunciamentos anteriores

O presidente da República também enviou uma mensagem de solidariedade com as famílias que perderam a vida pela covid-19 e frisou a celebração de uma das mais importantes festas do Cristianismo. “Eu e minha família desejamos que o espírito natalino se faça presente em todos os lares.”

O pronunciamento também teve a participação da primeira-dama Michelle Bolsonaro. “[O ano de] 2021 renasce com o desejo de fazer o bem, de valorizar pequenos gestos, de agir e dar mais valor ao próximo. Agradecemos a união e os esforços dos nossos voluntários em diversas áreas, principalmente aqueles que estavam na linha de frente.”

Neste ano, Bolsonaro realizou seis pronunciamentos em rede nacional, cinco deles sobre a pandemia da covid-19. Em março, no início da crise sanitária no País, o presidente divulgou quatro pronunciamentos em que defendeu o combate à pandemia “sem pânico”, “sem histeria” e se referiu a doença como uma “gripezinha”. O chefe do Executivo fez ainda propaganda da hidroxicloroquina, medicamento sem eficácia comprovada contra o novo coronavírus.

Ele também fez apelos pelo retorno à normalidade com a justificativa de ser necessário tratar o vírus e o desemprego, simultaneamente. “O vírus chegou, está sendo enfrentado por nós e brevemente passará. Nossa vida tem que continuar. Os empregos devem ser mantidos. O sustento das famílias deve ser preservado. Devemos, sim, voltar à normalidade”, afirmou o presidente em pronunciamento no dia 24 de março.

Em falas recentes, Bolsonaro tem defendido que o País se encaminha para o fim da pandemia. Apesar disso, o Brasil acumula perto de 189 mil mortes pela covid-19 e vivencia atualmente uma nova alta de casos da doença.

Conteúdo em Destaque

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp