Janeiro 16, 2021

‘Estúdio News’ debate impacto do mundo digital na geração Z

José Carlos Ferrigno, Gustavo Toledo e Stefano Arpassy

José Carlos Ferrigno, Gustavo Toledo e Stefano Arpassy
Divulgação

A geração Z, também conhecida como centennials ou zillennials, é a primeira que cresceu em um mundo dominado pelo digital. Nascidos entre 1995 e 2010, muitos ainda são jovens e adolescentes e precisam lidar com os efeitos colaterais da vida acelerada e dinâmica.

O Estúdio News deste sábado (26) recebe José Carlos Ferrigno, psicólogo e autor dos livros Coeducação entre Gerações e Conflito e Cooperação entre Gerações, e Stefano Arpassy, especialista em futuro para a WGSN Mindset para falar sobre o tema.

Do ponto de vista dos profissionais de gerenciamento de pessoas, o comportamento dos zilennials é similar ao da geração Y ou milennials, entendidos por especialistas da área como profissionais multitarefa, conforme aponta José Ferrigno.

“Essa habilidade parece que é muito bem vista pelo mercado de trabalho, mas eu pessoalmente questiono o profissional multitarefa, porque para que haja uma execução, uma performance de excelência no trabalho, é preciso que haja capacidade de atenção e concentração. Muitas vezes isso não é conseguido quando as pessoas fazem muitas coisas ao mesmo tempo, mas, de qualquer modo, esses jovens têm mostrado que até certo ponto conseguem essa agilidade e habilidade. Ainda segundo especialistas da área, essa nova geração seria mais individualista com mais dificuldade para trabalhar em equipe, em decorrência provavelmente dessa ansiedade, impaciência e inquietação de ouvir e dialogar como a gente tem visto.”

Stefano Arpassy classifica a geração Z como nativa digital e diz que os centennials estão cada vez mais conscientes dessa realidade.

“Existe uma compreensão cada vez maior de que o uso excessivo e a saturação desse ambiente digital também trazem efeitos colaterais. Quando a gente estuda a geração em linhas gerais, essa é uma geração mais consciente, mais pragmática, quando formos envelhecendo e essa geração se tornando mais adulta, podemos prever um uso melhor, um equilíbrio de forças. Acho que a melhor forma de definir entre esse uso do digital é uma preservação da vida no analógico, mais material, para que a gente consiga sobrecarregar a nossa capacidade de entender as telas e manter uma presença no mundo físico que também traz benefícios para o ser humano.”

O Estúdio News vai ao ar aos sábados, às 22h15. A Record News é sintonizada pelos canais de TV fechada 55 Vivo TV, 78 Net, 32 Oi TV, 14 Claro, 19 Sky e 134 GVT, além do canal 42.1 em São Paulo e demais canais da TV aberta em todo o Brasil.

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp